Degeneração Macular

  • O que é degeneração macular?

    Também conhecida como degeneração macular relacionada com idade (DMRI), consiste em degeneração que afeta a mácula, região da retina responsável pela visão de detalhes. Hoje, ela é a principal causa de cegueira legal, em indivíduos acima dos 50 anos. Essa doença destrói progressivamente a visão central que é importante para enxergarmos com nitidez e para desempenharmos nossas atividades diárias.

    Olho perfeito

    Olho com degeneração macular

  • Quais os sinais do surgimento da degeneração macular?

    Visão central embaçada e distorcida, pontos cegos (sem imagem) e perda da visão de cores. Apesar da visão periférica manter-se intacta, perde-se a capacidade de ler, assistir a vídeos, dirigir e ver detalhes finos. Essa doença não causa nenhuma dor e, geralmente, evolui lentamente, e as pessoas não são capazes de detectar qualquer mudança na sua visão em fases iniciais. No entanto, em outros casos, ela pode progredir muito rapidamente como também pode levar à perda visual em ambos os olhos.

    Visão perfeita

    Visão com degeneração macular

  • Quais as causas?

    Com o avanço da idade, ocorrem alterações na área mais nobre da retina, chamadas de mácula. Nela são focadas as imagens da visão central. Com a degeneração progressiva, as células receptoras vão perdendo a capacidade de transmitir a imagem e as cores.
    Além da idade, outros fatores devem ser levados em conta, como uma maior predisposição pelo sexo feminino, tabagismo, hipertensão arterial sistêmica, exposição excessiva à luz solar e obesidade. O oftalmologista pode detectar sinais da doença antes dos sintomas..

  • Tratamento disponível.

    Atualmente a suplementação vitamínica (Antioxidantes e Minerais) parece retardar o surgimento da degeneração macular. Dependendo do estágio da doença, existem tratamentos indicativos desde alguns tipos de fotocoagulação a laser (com ou sem utilização de corantes específicos), cirurgia de vitrectomia ou o uso de drogas anti-angiogênicas e ou esteróides, através de injeção intra-ocular.
    A partir dos 40 anos é importante fazer uma consulta de revisão anual.